O papel da experiência.

R. C. Sproul

Estamos vivendo em um tempo em que a experiência pessoal foi elevada acima de tudo como o critério final do que é certo e errado. Pense em todas as pessoas que tentam se justificar com base no que elas sentem. O divórcio é rotineiramente justificado com base no fato de um casal não se sentir mais apaixonado. Dizem que a homossexualidade deve ser aceita como um bem moral, porque alguns homossexuais relatam ter sentido uma atração pelo mesmo sexo desde a mais tenra idade. Até mesmo muitos cristãos professos tomam as suas decisões sobre o certo e o errado com base no que sentem.

O Mito do Livre Arbítrio

Autor: Walter J. Chantry

A maioria das pessoas diz que crê no “livre-arbítrio”. Você tem alguma ideia do que isso significa? Acredito que você achará grande quantidade de superstição sobre este assunto. A vontade é louvada como o grande poder da alma humana, que é completamente livre para dirigir nossa vida. Mas, do que ela é livre? E qual é o seu poder?

Em tudo dai graças.


O salmista diz “rendei graças”. É um imperativo, uma ordem. Sei que humanistas de plantão logo dirão gratidão é sincera somente se for espontânea. Controvérsia à parte, o fato é que a ingratidão revela uma natureza pecaminosa e rebelde. “Porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato” (Rm 1:21). E na medida que o tempo passa, os homens vão se tornando cada vez menos agradecidos, pois “nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes” (2Tm 3:1-2).

Fim ou recomeço?

Autor: Ciro Sanches Zibordi


No princípio, Deus criou o mundo e pôs nele o primeiro casal, e este o decepcionou. O que aconteceu? Bem, a vida no jardim do Éden perdeu o sentido. Fim? The End, como outrora terminavam os filmes de Hollywood? Não! Simplesmente, um recomeço.

O Criador vestiu Adão e Eva de peles e estabeleceu novas metas para a humanidade. Enfim, o que passou, passou. O fim do período da Inocência deu início ao da Consciência. E mais uma vez o homem decepcionou a Deus. Os “filhos de Deus”, descendentes de Sete — filho de Adão —, se misturaram aos ímpios e possuíram suas filhas, e a Terra ficou cheia de violência e materialismo. Veio, então, o Dilúvio. Fim? Não. Recomeço. Deus preservou Noé e sua família, para com eles estabelecer um novo pacto e um novo período, o do Governo Humano, por assim dizer.

3 maneiras como o ministério pode torná-lo orgulhoso.


Eu tenho servido como ministro ordenado por 42 anos. Muitos dos que começaram comigo não chegaram à linha final. O percentual é doloroso. Uma das razões principais de muitos não terem durado, eu penso, é porque ninguém os alertou sobre as maneiras como o ministério pode te tentar com orgulho.

É nessa área que as palavras de Paulo em 2 Coríntios 12.7-10 têm sido tão úteis para mim como pastor. Paulo – o próprio Apóstolo treinado em teologia e para o ministério pelo próprio Cristo ressurrecto – nos alerta para o fato de que o treinamento teológico e a vida no ministério podem nos levar ao orgulho se falharmos em cooperar com a intervenção graciosa de Cristo.

Descoberta de amostra de DNA no Alasca pode comprovar o relato da Torre de Babel.

por Jarbas Aragão

Corpo de menina com mais de 4 mil anos pode lançar uma “nova luz” sobre o tema, Amostra de DNA encontrada no Alasca pode comprovar Torre de Babel.

A descoberta de material genético (DNA) humano no Alasca deu aos cientistas motivos para crer na validade do relato bíblico sobre uma migração em massa após a queda da Torre de Babel.

Conforme o Livro de Gênesis, todo o mundo tinha uma só língua e tentaram construir uma Torre para alcança o céu. Isso seria uma afronta a Deus, que interviu e as pessoas foram espalhadas pela terra. Apesar de ser tratado como “mito” por muitos cientistas, o estudo publicado na edição de janeiro da revista Nature (3) pode lançar uma “nova luz” sobre o tema.

Como vencer o pecado da pornografia?


Não me delongarei grandemente no assunto proposto, pois muito já se tem dito sobre a pornografia, de modo que pretendo ser bastante direto.

Já disse certo autor que a diferença entre os "grandes cristãos" e os de nossos dias, é que aqueles tinham a consciência de que eram fracos, enquanto nós sustentamos a falsa ideia de que somos fortes. Ele estava certo.

A tentação às coisas pornográficas, sejam elas pelo computador ou andando pela rua e cobiçando as mulheres alheias (seja você casado ou não), quase sempre acontece nos momentos em que nós pensamos: "não vai acontecer nada" Sim, não minta para você mesmo. Nós homens (mas sem excluir as mulheres) sabemos que as inúmeras vezes em que caíamos neste pecado, há íntima relação com uma falta de confiança no Espírito Santo do Senhor, de maneira que quando nos apercebemos, já estamos envoltos ao pecado.

A Soberania Oculta de Deus e a Ansiedade Humana.

Autor: Pedro Pamplona

Há três passagens bíblicas que juntas nos oferecem uma dose de teologia contra a ansiedade. Esse sentimento ou tensão está fortemente ligado com o futuro e tem sido chamado por muitos de “o mal do século”. As dificuldades e pressões da vida tem gerado um relacionamento desgastante entre nós e nosso futuro. Nesse rápido texto devocional quero mostrar como as três passagens abaixo estão conectadas num forte argumento bíblico contra a ansiedade e seus sintomas. Garanto que pensar a vida a partir das verdades abaixo tornará seus dias bem mais prazerosos e saudáveis.

O perigo da distração.

Autor: Silas Alves figueira

Texto Base At 6.1-7

INTRODUÇÃO

Onde há pessoas, geralmente, há problemas; e onde existem problemas tem o dedo do diabo nisso. Seja em nossa casa, no trabalho, na escola, num lazer e porque não dizer dentro da igreja do Senhor. Com o crescimento da Igreja Primitiva – pois o Senhor havia concedido a Sua bênção ao trabalho dos apóstolos tanto na pregação quanto nos milagres – é nos dito que um problema surgiu dentro da igreja em Jerusalém em relação à distribuição da ajuda as viúvas, pois as viúvas helenistas estavam sendo esquecidas na distribuição diária. Com isso houve murmuração dessas viúvas em relação aos apóstolos, dizendo que eles estavam favorecendo as viúvas hebreias e as esquecendo.

Lobos devoradores que causam estragos

Autor: João Calvino

“Todos os que querem mostrar boa aparência na carne, esses vos obrigam a circuncidar-vos, somente para não serem perseguidos por causa da cruz de Cristo. Porque nem ainda esses mesmos que se circuncidam guardam a lei, mas querem que vos circuncideis, para se gloriarem na vossa carne.” – Gal. 6:12-13

Não é sem motivo que Deus exorta fortemente aqueles cujo dever é pregar a Palavra e não buscar graça e favor aos olhos dos homens. Ele espera que eles fechem os olhos para as opiniões humanas, a fim de que eles não virem-se para um lado ou para o outro, impedidos de cumprir adequadamente suas funções. Na verdade, sabemos que é impossível para nós cumprir a nossa função corretamente a menos que fixemos nossos olhos em Deus e desviemos os olhos dos homens; nós podemos facilmente ser corrompidos se não fizermos o contrário, e é preciso muito pouco para nos transformar de uma forma ou de outra. No entanto, a lealdade mais importante exigida daqueles que têm a responsabilidade de pregar a Palavra de Deus é que eles não sejam tentados, através de ambição ou avareza, a falar para agradar e satisfazer os homens. Eles não devem ter medo de perigos ou ameaças. A experiência mostra que, assim que um homem teme por sua própria pele, ou então olha para o seu próprio lucro, ele irá mudar em pouco tempo.
Postagens mais antigas Página inicial
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes